Fonte do Sporting de Braga revelou hoje à agência Lusa que o clube vai recorrer para aquele órgão da FPF por entender que houve duas agressões a jogadores do Sporting de Braga que ficaram por punir.

Por isso, o Sporting de Braga solicitou a instauração de um sumaríssimo para aqueles jogadores "encarnados", mas a pretensão foi indeferida pela CD da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP).

Os lances em causa ocorreram no jogo da nona jornada, realizado em Braga, a 31 de Outubro, que os da casa venceram (2-0), e dizem respeito a um alegado pontapé de Javi Garcia na cabeça de Meyong, ainda na primeira parte, e a uma alegada cotovelada de Saviola em Paulo César, na etapa complementar.

O Sporting de Braga, segundo classificado do campeonato a um ponto do Benfica e com menos um jogo, quer apurar ainda como é que a SIC teve acesso às imagens do que se passou no túnel do Estádio Municipal de Braga ao intervalo do referido jogo e que transmitiu domingo.

"Não só estranhamos como queremos apurar como é que as imagens chegaram à SIC porque não foi o Sporting de Braga que as facultou", disse a mesma fonte, que confirmou que o clube apenas enviou as imagens para a Liga de clubes.

O clube pode ser multado em 15 mil euros pela não notificação da Comissão Nacional de Protecção de Dados da divulgação das imagens, responsabilidade que, no entanto, refuta por completo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.