Continua o braço-de-ferro entre o Sporting e o FC Porto relativamente a venda de João Moutinho para o Mónaco. Os "leões" alegam que têm direito a 4,7 dos 25 milhões de euros que os "dragões" receberam, os azuis-e-brancos dizem que só têm de pagar 2,9 milhões euros.

A falta de acordo entre os dois emblemas pode levar que o caso tenha de ser resolvido na FIFA, para que o organismo máximo do futebol determine os valores a que o Sporting tem direito.

Na altura da transferência de Moutinho do Sporting para o FC Porto por onze milhões, ficou acordado que os "leões" teriam direito a receber 25 por cento de uma futura transferência, caso o médio fosse vendido por mais de onze milhões de euros.

Dos 25 milhões que o Mónaco pagou pelo jogador, o Sporting reclama 4,7 milhões desse montante: 3,5 milhões referentes aos 25 por cento que ainda detinha do médio, mais 1,187 milhões pelos direitos de formação.

A leitura dos "dragões" é outra. O FC Porto alega que os "leões" abdicaram dos direitos de formação quando Moutinho mudou-se de Alvalade para o Dragão. E querem ainda deduzir as comissões dos empresários na transferência para o Mónaco. Assim, o Sporting só teria direito a receber 2,9 milhões dos 25 que os franceses pagaram.

Caso não cheguem a um acordo, o caso poderá acabar na FIFA.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.