Apesar de terem contratado perto de uma dezena de novos jogadores (incluindo Falcão, Belluschi e Varela), os tetracampeões nacionais poderão ir ainda ao mercado à procura do último reforço para 2009/10, sendo que, recentemente, o técnico Jesualdo Ferreira afirmou que o plantel dos "dragões" estaria "aberto até dia 31".

No entanto, no Estádio de Dragão, deverá permanecer Bruno Alves, apesar da imprensa desportiva ter revelado, durante os meses de Julho e Agosto, o interesse de vários clubes estrangeiros no central português, já que o FC Porto amealhou perto de 65 milhões de euros com as saídas de Lisandro, Lucho Gonzalez e Cissokho.

Do lado do Sporting, e apesar de ter garantido o espanhol Angulo no sábado, o técnico Paulo Bento poderá ainda ter uma prenda de última hora, enquanto espera a oficialização da transferência do brasileiro Rochemback para o Grémio de Porto Alegre.

Com apenas três contratações efectuadas durante a abertura do mercado, o clube de Alvalade, que teve um início de temporada bastante atribulado, aparece enfraquecido em relação aos outros dois "grandes" e o presidente José Eduardo Bettencourt poderá surpreender o seu treinador com um novo "leão" de última hora.

Por colocar continua ainda o brasileiro Ronny que, dispensado por Paulo Bento do plantel principal, continua a treinar à parte na Academia de Alcochete.

No Benfica, e quando Rui Costa já tinha anunciado que mais nenhum novo jogador iria integrar o plantel, o director desportivo dos "encarnados" foi ainda buscar Felipe Menezes ao Goiás, com o médio brasileiro a tornar-se no décimo reforço para a nova época, juntando-se às contratações sonantes de Saviola, Ramires e Javi Garcia.

Com a chegada de Menezes, dificilmente o clube da Luz deverá inscrever mais alguém na Liga no último dia do mercado mas, por resolver, continuam as situações de Freddy Adu, Balboa, Jorge Ribeiro e Marc Zoro, jogadores que não fazem parte do plantel de Jorge Jesus, por opção do técnico português.

Em Espanha, Franck Ribery, que actua nos alemães do Bayern de Munique, poderá ser a última contratação milionária do Real Madrid, já que os "merengues" poderão ter convencido os dirigentes germânicos a libertarem o francês com a saída de Robben para a Bavieira.

Durante o verão, o clube madrileno gastou mais de 240 milhões de euros em reforços e transformou Cristiano Ronaldo no futebolista mais caro da história, ao pagar 94 milhões ao Manchester United pela sua aquisição, além de ter gasto 65 milhões em Kaká, 35 milhões em Benzema e 30 milhões em Xabi Alonso.

De Inglaterra poderá também surgir alguma transferência milionária de última hora, principalmente devido aos milhões do Manchester City, que esta temporada já "raptou" Carlos Tevez ao vizinho United e Adebayor ao Arsenal. 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.