O Sporting empatou a duas bolas com o Tondela em Alvalade, em jogo da 18ª jornada da Primeira Liga. Slimani e Gelson fizeram os tentos dos "leões", Nathan e Chamorro marcaram para o Tondela. Patrício foi expulso na primeira parte. Gelson marcou o golo 5000 do Sporting na I Liga.

Em Alvalade os extremos da Liga tocaram-se, com o líder Sporting a receber o último Tondela. A separar as duas equipas estavam 36 pontos e estados anímicos diferentes: os "leões" vinham de uma reviravolta histórica em casa frente ao SC Braga (de 0-2 passou para 3-2), enquanto a turma de Petit tinha perdido com a Académica fora por 2-1.

Num jogo que se previa fácil para o Sporting, os "leões" entraram a "sonolentos", sem intensidade, jogando a um ritmo muito baixo, sem criatividade e preso de movimentos. Paulo Oliveira foi poupado por Jesus, que lançou Ewerton no jogo.

Mesmo sem vários dos habituais titulares, a formação orientada por Petit conseguiu travar o ímpeto do Sporting, jogando muitas vezes no meio-campo contrário. A rapidez de Romário Baldé, Nathan e Wagner ia dando trabalho à defensiva leonina.

A apatia do Sporting acabaria por ser penalizada aos 31 minutos, quando Nathan converteu com sucesso uma grande penalidade. O lance nasceu de uma perda de bola no meio-campo contrário, com Nathan a ser lançado para a área. Patrício derrubou o avançado dentro da área, pelo que o árbitro Luís Ferreira marcou grande penalidade e expulsou o guarda-redes leonino. Jesus teve de tirar Bruno César para colocar o guarda-redes Marcelo Boeck em campo.

O único lance de perigo do Sporting aconteceu aos 26 minutos no cabeceamento de William, após canto de Bryan Ruiz. No segundo tempo, Jesus lançou Gelson Martins para o lugar de William Carvalho, recuando João Mário para o meio-campo.

Mesmo com menos um, a turma leonina intensificou a pressão sobre o Tondela, mostrando no segundo tempo outro querer, outra vontade, outra disposição em campo para poder conquistar os três pontos. A pressão deu frutos em apenas quatro minutos, em dois lances onde ficou patente a fragilidade da defensiva do Tondela. Aos 54 João Pereira colocou em João Mário que centrou de pronto. Slimani rematou, a bola sofreu um desvio e traiu Matt Jones. E aos 60 foi a vez de Gelson Martins marcar, aproveitando um corte falhado de Hélder para fazer o 2-1. Matt Jones ainda tocou na bola mas não conseguiu travar o remate, para delírio dos 36902 espetadores presentes em Alvalade. Era o golo 5000 do Sporting na I Liga.

Entre o primeiro e o segundo golo do Sporting, surgiu um lance caricato em Alvalade que gerou inúmeros protestos. Tikito cortou uma bola com a cabeça, o árbitro marcou grande penalidade mas o auxiliar chamou-lhe a atenção de que o corte tinha sido com a cabeça e não com a mão. Gerou-se uma enorme confusão, com empurrões e tudo. O juiz recuou na decisão e recomeçou o jogo com o lançamento de bola ao solo.

Em vantagem, o Sporting assumiu uma postura de maior controle do jogo, sem forçar muito mas jogando quase sempre no meio-campo contrário. Já o Tondela ia tentando chegar junto da baliza de Boeck mas sem nunca criar lances de verdadeiro perigo. Só que num lançamento longo para às costas dos defensores do Sporting, Chamorro foi mais rápido, aguentou a carga de Ewerton e bateu Boeck, empatando o jogo aos 85 minutos.

A formação de Jorge Jesus ainda tentou o golo da vitória mas o cansaço não permitiu aos "leões" marcar e vencer o encontro.

O Sporting entra assim na segunda volta com um empate e pode ver Benfica e FC Porto ficarem a dois pontos, caso vencem Estoril e V. Guimarães, respetivamente. Já o Tondela consegue um precioso ponto na luta pela manutenção.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.