Bruno de Carvalho reiterou, esta quinta-feira, que não se demite da presidência do Conselho Diretivo do Sporting. Em conferência de imprensa, o presidente do Sporting voltou a não reconhecer qualquer autoridade à decisão de suspender a Direção, tomada pela Comissão de Fiscalização da Mesa da Assembleia-Geral do Sporting (MAG), e confirmou que já são nove os futebolistas que rescindiram contrato com o clube alegando justa causa, no dia em que foram noticiadas as saídas de Rúben Ribeiro, Battaglia e Rafael Leão.

O essencial da conferência de Bruno de Carvalho

- "Parece-me a mim que o Conselho Leonino já não existe. Estávamos avisados que ia haver esta encenação toda com o Rafael Leão há dois dias. Está tudo a conta-gotas por algum motivo."

- "Falaram horas e horas do Rúben Ribeiro mas foram incapazes de mostrar as mensagens com ele. Não mostraram a parte em que ele no meio dos tremores me ia mandando corações verdes. Rafael Leão ainda ontem tentei falar, porque fomos avisados que isto ia acontecer hoje, para se dizer que o Sporting hoje morreu. Ontem tentei falar com o pai, já percebi que outros valores falaram mais alto. Espero que os sportinguistas percebam. Tentei alertar o pai, o Rafael ainda voltou a meter Sporting na página, mas os valores ou o tremor ainda foram maiores hoje. O Leão está esquecido do depoimento dele: "Olá estás bom, até reconheci alguns amigos."

- "Isto mudou o paradigma do futebol, a FIFA vai atuar. Não estou a ver clube nenhum com vontade de comprar jogadores. As minutas são todas iguais, o que apontam é tudo igual. Se aquilo fosse motivo de justiça causa, que não é, o futebol mudou. Se alguém contratar três ou quatro indivíduos para bater no Neymar, ele vai embora, o PSG perde 200 milhões e ainda tem de pagar os salários até ao fim. Só loucos é que não percebem. Os jogadores foram enganados, claramente. Tenho vários empresários de jogadores, que apresentaram a rescisão a falar e a perguntar se a partir de amanhã podemos negociar."

- "Não chegou uma única carta ao Sporting de um jogador a dizer que se for embora ele volta. O problema não está com Sporting e Bruno de Carvalho. É verem as mensagens que tenho publicado, que troquei com jogadores. E tantas há e com tantos jogadores que rescindiram. Não me venham dizer que eu fiz mal em mostrar, porque eles também a tornaram públicas."

- "Não nos demitimos. As rescisões vão ser todas revertidas. A Assembleia de 23 é um julgamento em praça pública. Há um pedido para a não realização da Assembleia do dia 23, com 1580 votos já verificado pelos serviços. Nós não queremos continuar a bem do Sporting mas sim dos sportinguistas. A bem do Sporting teríamos de impugnar isto tudo. A bem dos sportinguistas, achamos que lhes devemos dar voz."

- "Não reconhecemos Jaime Marta Soares como presidente da MAG, não reconhecemos a Comissão de Fiscalização, que eu chamo de pelotão de fuzilamento. Não reconhecemos a forma como foi convocada a AG de dia 23, porque está ferida de legalidade. Fomos expulsos de sócios e que não podemos participar na mesma porque não somos sócios a dia 23 mas vamos disponibilizar aos associados os serviços para que se permita que o ex-presidente da MAG e que se entitula ainda presidente venha amanhã conferir todas as formalidades, todos os votos que diz que tem e nós, aos sportinguistas, conferimos os meios necessários para que essa AG decorra. E inclusivamente vamos dar ordem para que seja paga essa AG. Fazemos isto em nome dos sportinguistas e não em nome dos superiores interesses do Sporting. Andamos a 'brincar ao Sporting' com estas rescisões."

- "Se a destituição não for votada, vamos cobrar até ao último cêntimo o custo da realização da AG de dia 23 a Jaime Marta Soares, o ex-presidente da MAG. Isto foi feito por José Maria Ricciardi, Álvaro Sobrinho. Os jogadores não têm razão. E ainda hoje vou publicar as últimas mensagens trocadas com Rafael Leão, para vocês perceberem o quão abalado psicologicamente estava."

- "Se os sportinguistas não podem falar na AG de dia 17, que falem na de dia 23".

 "A partir do momento em que estou suspenso até dia 25 e querem marcar uma AG destitutiva no dia 23... A palavra suspensão é uma forma manhosa de dizer que eu estou expulso (...) Nós vamos continuar a trabalhar, apesar de estarmos expulsos".

- "A verdade é que o Sporting não acabou, continua tão forte como dantes. Nós somos sempre inovadores e pioneiros: fundos, VAR, pedir que as imagens do VAR fossem passadas, e vamos ser ao dar uma demonstração aos jogadores e agentes que fizeram isto que o futebol não pode ser manipulado nem vai morrer no seu todo só porque nove, 10, 11, 12, 13... Agora nem sei."

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.