“Vamos defrontar uma equipa forte, com grandes jogadores. O FC Porto é uma das melhores equipas da Europa, que nos vai obrigar a ter um forte sentido de entreajuda”, disse João Carlos Pereira, na antevisão do encontro da jornada nove.

Frente a uma “equipa belíssima”, o treinador considera que os seus jogadores vão precisar de “capacidade de superação, intensidade e ambição”, numa partida que será boa “para mudar a imagem do último encontro [empate 1-1 com Gil Vicente, para a Taça da Liga, e consequente afastamento da prova]”.

Com apenas três dias entre o último jogo e o próximo, João Carlos Pereira sabe que “o FC Porto vai imprimir intensidade forte no jogo” e que os seus jogadores poderão sentir “algum cansaço”, mas o factor psicológico será mais importante, porque “a cabeça comanda o corpo”.

Observador atento do FC Porto-Académica (3-2), da última jornada, João Carlos Pereira viu com “agrado” o facto de os “estudantes” terem criado dificuldades aos portistas, mas não coloca a hipótese de seguir o mesmo modelo para tentar pontuar no Dragão.

”A Académica tem as suas ideias e nós temos as nossas. Não somos seguidistas. Além disso, temos de olhar para o contexto. Mas reconheço que observei com agrado que aquela organização criou dificuldades ao Porto”, afirmou.

Na época 2004/2005, a última em que defrontou o FC Porto na Liga, o técnico orientava o Nacional da Madeira, quando os madeirenses golearam os portistas por 4-0: “Isso só prova que também faço coisas boas. Mas é passado e não é fácil repetir. Basta ver quantas vezes o Porto perdeu por 4-0 em casa.Conquistar um ponto seria bom”.

O Belenenses, 11.º classificado da Liga, desloca-se ao Estádio do Dragão, para defrontar o FC Porto, terceiro, na sexta-feira, às 20:15, no jogo que abre a ronda nove da competição.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.