Os 30 215 espectadores que se deslocaram esta noite ao Estádio da Luz devem ter ficado com “um amargo de boca” ao verem o Benfica perder a taça da Eusebio Cup para os ingleses do Tottenham, com um golo de Bale, aos 55 minutos. Apenas na época passada, quando convidaram o AC Milan, o Benfica conseguiu manter o troféu em casa. Na primeira edição, foi o Inter a vencer.

A quatro dias do primeiro grande embate da temporada, com o FC Porto para a Supertaça Cândido de Oliveira, o Benfica chegava a este encontro com os ingleses com uma média exemplar de golos: 29 em nove jogos disputados na pré-temporada, mas esta noite saiu em branco.

A primeira parte foi lenta, com o Benfica a não conseguir grandes ideias para chegar à baliza do Tottenham que apesar de não ser das equipas inglesas mais cotadas, apresentou um colectivo forte.

A equipa encarnada só já a chegar à meia-hora teve momentos inspirados, a lembrar a temporada passada. Aos 28 minutos, Carlos Martins passa bem para Saviola, que cruza para Cardozo que, dentro da área, atrasa para o remate “bomba” do camisola 17, mas grande defesa de Gomes. Na recarga, Saviola rematou mal.

Pouco depois, David Luiz tomou conta do ataque do Benfica e com um passe milimétrico serviu Saviola, mas El Conejo não chegou bem à bola e Gomes agarrou sem dificuldade.

Mas no inicio do encontro o Tottenham ainda calou o entusiasmo benfiquista, quando aos 11 minutos Crouch fez golo. O cruzamento de Bale, na esquerda, foi perfeito, mas o avançado inglês estava adiantando à defesa encarnada.

O “gigante” inglês assustou de novo, ao minuto 40, a defesa encarnada, ao cabecear ao primeiro poste e a bola a passar muito perto. Na resposta, Coentrão, fez a bola embater nas malhas laterais.

A fechar a primeira parte, Jara partiu em contra-ataque, com Cardozo a acompanhar, mas em vez de optar pelo passe, preferiu rematar de longe, com a bola a passar muito por cima.

Na segunda parte, total alteração da equipa encarnada,tendo apenas Carlos Martisn permanecido, já que Ramires, lesionado e praticamente com um pé no Chelsea, não saiu do banco.

Com um minuto decorrido Cardozo tentou a sua sorte. David Luiz conduziu o ataque, deu a bola para César Peixoto que colocou a bola na cabeça, mas Tacuara cabeceou à figura de Cudicini. Aos 51’, foi o recém-entrado Javi Garcia a desferir um potente remate, mas Cudicini estava atento.

Como o Benfica não conseguiu materializar as boas oportunidades, foi o Tottenham a fazer as despesas da casa e a inaugurar o marcador. Aos 55’, Bale não se fez rogado e fez o 1-0, após um grande passe do mexicano Giovani dos Santos, de calcanhar, e Bale a ter só que encostar.

Até ao final, o Benfica, com uma equipa completamente diferente do habitual, pouco mais fez para conseguir empatar o encontro e revalidar o troféu. Mas os adeptos, mesmo assim, foram incansáveis no apoio aos campeões nacionais.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.