O treinador de futebol da Académica queixou-se esta sexta-feira da arbitragem de Jorge Sousa e da má gestão da sua equipa, enquanto o técnico do Vitória de Setúbal reclamou ilegalidade no golo da "Briosa".

«Mesmo em vantagem, a minha equipa não conseguiu jogar em superioridade numérica e aproveitar as inúmeras oportunidades que criou para dilatar o marcador», disse o técnico da “Briosa”, Ulisses Morais.

Após o encontro que abriu a 27.ª jornada da Liga portuguesa de futebol e acabou empatado a um golo, o técnico dos anfitriões criticou também o «critério largo» de Jorge Sousa, que penalizaram, segundo ele, os jogadores, condicionando o jogo, baralhando-o.

«Com este critério adoptado, será que haveria planteis que aguentassem até ao fim», questionou Ulisses Morais, criticando o elevado número de cartões exibidos.

Por seu lado, Bruno Ribeiro alegou que a sua equipa merecia a vitória pelo que fez em campo e que sofreu um golo irregular. «Acontece no futebol. Só espero que as pessoas tenham visto», alegou.

«Fomos superiores à Académica. Estivemos sempre bem. Somámos mais um ponto e o nosso objectivo é olhar para cima e não para baixo. Até ao final do campeonato, vamos tentar somar os nove pontos», concluiu, sabendo que defrontará FC Porto, Sporting e Portimonense.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.