Na antevisão da partida de sábado, o treinador holandês do clube madeirense afirmou que a estratégia da equipa passa “por jogar de maneira positiva, como sempre faz, tendo também em conta o valor do adversário mas jogando à sua maneira”.

Isto, “com o objectivo de ganhar, pois se não fosse assim mais valia ficar em casa, acreditando que tudo é possível, pois a equipa está confiante e preparou-se durante toda a semana para esta partida difícil”, explicou.

Mitchell van der Gaag admitiu que a sua equipa, esta época, tem obtido bons resultados com os chamados “grandes”, tendo comentado: “É verdade que, à excepção do jogo com o Benfica, aqui nos Barreiros, estivemos bem nos outros jogos com os grandes, por isso espero uma equipa forte, mais motivada e confiante, mas também sempre humilde”.

O técnico também lembrou que “o Marítimo nunca venceu o FC Porto na sua casa, pelo que é sempre difícil lá jogar”.

Relativamente à provável presença de Hulk no “onze” portista, após a ausência por castigo, Mitchell lembrou que “o Porto é sempre forte, com ou sem Hulk”, embora tenha admitido que este regressou bem na última jornada.

Concluiu, admitindo a possibilidade de algumas alterações na sua equipa face àquela que venceu, na última jornada, o Sporting, no Funchal (3-2), até porque voltam a estar disponíveis Bruno e de Roberto Souza, jogadores que estiveram ausentes na partida, o primeiro por lesão, o segundo por castigo.

A equipa madeirense treina sexta-feira de manhã antes da partida para a cidade do Porto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.