O treinador do Paços de Ferreira, Vasco Seabra, lamentou esta quarta-feira a recente mudança no comando técnico do Feirense, mas garantiu total foco na sua equipa, para tentar ganhar o encontro da 15.ª jornada da I Liga de futebol.

Na conferência de antevisão ao jogo em Santa Maria da Feira, na quinta-feira, Vasco Seabra confessou ter sido apanhado de surpresa com a saída de José Mota do Feirense, lamentou as várias mudanças de treinadores em clubes da I Liga, mas lembrou, também, que não há tempo para mudar a identidade do Feirense.

"Vai continuar um treinador que estava com a equipa, está identificado e, havendo tão pouco tempo, provavelmente, não vai ser possível mudar muita coisa. Por isso, o nosso foco continua a ser a nossa equipa, aquilo que nós controlamos, que é o desempenho dos nossos jogadores, os nossos comportamentos e a nossa predisposição para aquilo que vamos fazer", disse Vasco Seabra.

O técnico pacense quer a equipa focada naquilo que tem de fazer para conseguir a vitória, sem acreditar na tese de um Feirense intranquilo ou fragilizado.

"Está um campeonato extremamente equilibrado. Sabemos que será um adversário agressivo, que vai querer dar uma resposta diferente, no seu próprio estádio, mas nós vamos com as nossas ideias, com a nossa força e dinâmica, com a disponibilidade que os jogadores têm demonstrado sempre muito viva", afirmou.

Vasco Seabra reconheceu qualidades no Feirense e admitiu que poderá até valer mais do que o atual penúltimo lugar num campeonato pautado pelo equilíbrio, vincou o técnico.

"O Feirense tem um plantel equilibrado, com qualidade e disponibilidade para o jogo. Aliás, todas as equipas, este ano, estão muito equilibradas. Estamos preparados para um Feirense que vai lutar pelo jogo, mas, nós queremos ser superiores, queremos ser nós a controlar o jogo e a estar por cima dos acontecimentos", acrescentou.

Longe da Capital do Móvel, o Paços apenas conseguiu uma vitória (em Setúbal, por 4-1) e um empate em sete jogos. Vasco Seabra argumentou que "os adversários estavam em bons momentos", mas disse acreditar na possibilidade de contrariar essa tendência negativa.

"Estamos mais estáveis, mais tranquilos e, a cada dia que passa, acreditamos mais naquilo que estamos a fazer. Os nossos jogadores estão serenos, motivados, e sentem que são capazes, sentimos que somos o Paços. Sabemos que vamos ter adeptos nossos (na Feira) a apoiar com o mesmo entusiasmo que estiveram no último jogo e queremos mostrar que, fora, vamos estar tão fortes como em casa", concluiu.

O Paços de Ferreira está ‘tranquilo’ no 11º lugar, com 16 pontos, e defronta o ‘aflito' Feirense, no 15.º e penúltimo lugar, em zona de descida, com 11, na quinta-feira, às 19h00, num jogo que terá arbitragem de João Capela, da associação de Lisboa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.