O vice-presidente da Académica para o futebol profissional, Luís Godinho, afirmou hoje que não está surpreendido com o atual quinto lugar da equipa, mas mantém os objetivos a que se propôs: a manutenção na Liga.

«As minhas expetativas eram as melhores desde o início e estou satisfeito, no entanto, o objetivo imediato é alcançar a manutenção o mais rapidamente possível. Assim que o conseguirmos, não enjeitaremos outras ambições», disse à agência Lusa o dirigente.

Luís Godinho alertou para o baixo orçamento desta época, que ronda os três milhões de euros e é um dos mais baixos dos últimos dez anos, o que não fazia prever o percurso de sucesso que a equipa está a ter, mas salientou que o grupo «está bem orientado e isso reflete-se no atual bom momento» do conjunto de Pedro Emanuel, quinto classificado do campeonato.

«Estamos no lugar que merecemos», frisou.

Quanto ao elevado número de observadores estrangeiros e nacionais que estiveram na passada segunda-feira durante o jogo com o Feirense, Godinho encarou como normal esse facto, devido ao bom futebol que os “estudantes” estão a praticar e ao bom momento que atravessam.

«Recebemos regularmente telefonemas sobre três, quatro jogadores. Estamos sempre disponíveis para dialogar com todos, mas não estamos preocupados sobre essa matéria», concluiu o responsável diretivo pelo futebol, não revelando os futebolistas em questão.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.