Luís Filipe Vieira, em entrevista à SIC, criticou as arbitragens, que considera terem sido as protagonistas das derrotas do Benfica.

“Se os critérios [de arbitragem] fossem todos iguais, o Benfica teria muito mais pontos do que tem agora. Com a Académica perdemos por causa da arbitragem. É uma verdade”, afirmou o dirigente.

O dirigente do clube da Luz reivindicou “arbitragens isentas” para o resto do campeonato: “Que não se voltem a repetir casos como nas primeira e segunda jornadas”.

Enquanto o presidente encarnado criticou as arbitragens, a maioria considerou que Roberto foi o protagonista pela negativa, mas Luís Filipe Vieira acredita que “as criticas são pelo valor que ele custou”.

“Toda gente tem sido injusta com o Roberto. É o nosso guarda-redes, foi o escolhido. É criticado não pelo que defende, mas pelo que custou. Eu lembro que foi considerado o melhor guarda-redes da segunda volta do campeonato espanhol. Foi o Jesus que o escolheu, fui eu que o negociei e dentro de pouco tempo vamos ver quem tem razão”, referiu.

Quanto ao actual plantel, Luís Filipe Vieira negou qualquer contacto por Simão Sabrosa e que a venda de Di María só se fez quando Jorge Jesus anunciou um substituto do ex-camisola 20.

“Só após a contratação do Gaitan começamos a pensar em vencer o Di Maria. Se não houvesse substituto, não teria vendido o Di Maria por qualquer valor. Com o Ramires foi diferente, pois tínhamos uma parceria e não podíamos ter feito mais do que fizemos”, explicou o dirigente benfiquista.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.