Vítor Bruno, treinador adjunto do FC Porto, e Vitinha analisaram o triunfo do FC Porto frente ao Vizela.

"O Vizela é uma equipa que apresentava um registo caseiro admirável, com uma derrota apenas em casa e frente a um candidato ao título, no último minuto. Era nossa obrigação esvaziar o balão e atirarmo-nos ao jogo. A equipa foi muito séria e, dessa forma, as coisas acabaram naturalmente por sair. Na segunda parte, com o terceiro golo e a expulsão, os jogadores acabam por fazer uma gestão do jogo, que não era o que queríamos, mas é aceitável face às circunstâncias."

Utilização de dois pontas de lança

"Mehdi tem pisado zonas diferentes do campo. Com a falta de golos, os holofotes começaram a todos a ficar em cima do Mehdi, foi um zoom muito forte e o nosso treinador achou por bem tirá-lo para lhe dar segurança e paz de espírito para que, quando voltasse, fizesse aquilo que faz melhor. Ele dá uma riqueza brutal ao nosso jogo, quase tem um radar na cabeça, que não desconecta e é importante que as pessoas olhem não só aos números mas também a tudo quanto dá ao nosso jogo.»

Incentivos a Taremi: "O futebol é feito de erros, ninguém está imune. Não fazia sentido castigar alguém que quer fazer o melhor."

Clássico com o Benfica

"Estamos a fazer o nosso trabalho. Amanhã voltamos ao Olival para preparar o próximo jogo. Estamos confiantes não por este jogo, mas pelo que os jogadores nos dão, eles entregam-se de forma ímpar, trabalham de forma estóica e brava e isso dá-nos conforto."

A ausência de Grujic

"É algo que tem de ser falado com o departamento médico. Mas não há aqui nada a esconder. Sentiu um pequeno desconforto, foi essa a informação que recebemos. Em breve estará novamente disponível, certamente."

Vitinha, eleito MVP da partida, analisou a partida frente ao Vizela

"Foi uma boa exibição, capaz, num campo muito difícil. O Vizela é uma equipa muito aguerrida e só tinha perdido em casa com o Benfica, no último minuto. Foi uma vitória justíssima, com uma diferença de golos demonstrativa da nossa superioridade. É mais uma vitória, mas queremos muito mais", disse.

"Sabíamos que o Vizela entrava muito bem nos jogos e quisemos entrar ainda melhor do que eles. Foi o que fizemos, marcámos dois golos e tivemos mais oportunidades. Acabou 4-0 mas até podiam ter sido mais golos", acrescentou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.