Vítor Oliveira lamentou o fosso cada vez maior entre os 'grandes' e os 'pequenos' do futebol português. Na zona de entrevistas rápidas, logo após a goleada sofrida frente ao FC Porto por 5-1, o técnico pediu desculpas aos adeptos por a equipa não ter rendido o que esperava.

O que falhou? "Quando se perde pela diferença, penso que falhou tudo. Estávamos convencidos que podíamos fazer uma oposição ao FC Porto Mérito do FC Porto, algum demérito nosso. Não estivemos ao nosso melhor nível, perdemos muitas bolas, fomos pouco agressivos".

Reação na próxima jornada: "Perante os grandes, sofrer dois golos de rajada torna o jogo praticamente resolvido. Não fomos a equipa que costumamos ser e que esperava que fosse. Há que pedir desculpa à massa associativa, que não merece um resultado destes. Lamentámos. Os jogadores fizeram o que puderam, estão a fazer um campeonato muito bom. Esperamos rapidamente recuperar deste resultado, que deixa sempre as suas marcas".

Mexidas ao intervalo: "Sabíamos que com 3-0 ao intervalo era praticamente impossível virar o jogo, mas queríamos dar uma imagem diferente. Era para termos largura no nosso jogo, para passarmos Nakajima para trás do Fabrício e dar profundidade. Não resultou. O FC Porto foi mais forte.

Análise ao futebol português: "A diferença entre os três grandes e as restantes equipas é notória e tem vindo a aumentar ao longo dos anos, infelizmente para o futebol português".

O FC Porto goleou o Portimonense por 5-1, em jogo da 24.ª jornada da I Liga.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.