Emiliano Viviano ficou 'preso' ao Sporting no último dia do mercado de transferências devido à falta de tempo para preparar a documentação necessária para a sua transferência pelo que acabou inscrito pelo clube na Liga.

Em entrevista ao jornal italiano 'Corriere dello Sport', citada na edição impressa do jornal 'Record', o italiano revela que se sente de 'férias à força' em Alvalade, mas não coloca as culpas no clube:

"Estou mais ou menos de férias e Lisboa, mas férias que nunca quis. Não é culpa minha nem do Sporting. (...) Quando os novos órgãos sociais chegaram, eu estava lesionado, logo foram feitas outra escolhas e com o tempo tornei-me excedentário", desabafou.

Ainda assim Viviano não se arrepende ter vindo 'atrás' de Sinisa Mihajlovic, quando o técnico era treinador dos 'leões'.

"É uma das pessoas que eu acompanhava até ao fim do mundo. Disse-me que precisava da minha ajuda no Sporting e eu não lhe podia negar", frisou.

Sobre a possível saída no mercado de verão, o italiano revela que a transferência para o Cagliari esteve próxima mas "subitamente viraram-se para [Robin] Olsen. Sei o motivo mas não está certo dize-lo na praça pública."

Viviano nunca alinhou em jogos oficiais pelos 'leões' e tem contrato com o clube até ao final da presente época.  Sobre a hipótese de continuar em Alvalade o guarda-redes afirma que é improvável e que está dependente de várias questões.

"A primeira é que ambas as partas o devem querer. A segunda? Não posso dizer", atirou o italiano.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.