O diretor para as relações internacionais do Benfica, Simão Sabrosa, apontou hoje para novas parcerias e desenvolvimento de escolas de futebol para internacionalizar mais o clube, em palestra na cimeira tecnológica Web Summit, em Lisboa.

“É importante o foco e a conexão com diferentes países, tentar encontrar algumas parcerias, desenvolver escolas de futebol, academias ou tentar encontrar clubes locais para introduzir a nossa estratégia. Temos muitos jogadores nas ‘big-5’ e é importante levar este exemplo para introduzir o Benfica em todo o mundo”, disse o ex-futebolista.

Na conferência “Benfica Global”, Simão Sabrosa realçou a importância da academia do clube, o Benfica Campus, na potencialização de talentos, sendo “um caso de estudo”.

“Desenvolvemos alguns talentos porque temos bons treinadores, boas estratégias e metodologias. O talento é importante, mas é mais importante treiná-lo, tal como a mentalidade. O Benfica Campus tem tudo para os preparar para o sucesso”, explicou.

Identificando o Benfica como “a marca número um do desporto em Portugal”, Simão Sabrosa, que jogou seis temporadas no clube da Luz, entre 2001/02 e 2006/07, falou das diferenças existentes entre o seu tempo de futebolista e a nova atualidade social.

“O Benfica é uma das melhores equipas europeias e a comunicação internacional é muito importante para nós. Quando comecei a jogar, não tínhamos nada, só jornais. Agora, temos tudo. O Benfica tem de encontrar novas plataformas para que continue a crescer”, disse, acrescentando que “é mais fácil trabalhar quando o Benfica ganha”.

Para “encontrar o caminho certo”, os ‘encarnados’ necessitam de continuar a ter sucesso desportivo, partilhou a futebolista canadiana Cloé Lacasse, também presente na palestra, que entendeu que o crescimento do clube se deve aos resultados obtidos.

“É muito importante para o Benfica, enquanto marca, ter uma estratégia internacional. A minha terra no Canadá é pequena e, mesmo assim, há adeptos do Benfica. O futebol feminino tem crescido muito rápido por causa do marketing”, sublinhou Cloé Lacasse.

Há três épocas na equipa feminina do Benfica, cujo projeto se iniciou há quatro anos, na segunda divisão portuguesa, Cloé Lacasse lembrou a rápida evolução do projeto, que se encontra, a nível europeu, a disputar a fase de grupos da Liga dos Campeões.

“O Benfica é muito devoto no futebol feminino. Temos jovens jogadoras como a Kika Nazareth, muito influentes, tanto na seleção portuguesa como no clube”, expressou, acrescentando que “é um privilégio” vestir a camisola do clube e ser uma das capitãs.

A Web Summit decorre entre 01 e 04 de novembro em Lisboa, em modo presencial, depois de a última edição ter sido ‘online’ e a organização espera cerca de 40 mil participantes, segundo revelou, em setembro, Paddy Cosgrave, presidente executivo da cimeira.

Apesar do número previsto de visitantes ser este ano cerca de menos 30 mil do que na última edição presencial, em 2019, as autoridades consideram que se trata do "maior evento de 2021" a ter lugar em Lisboa.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.