A Federação Argentina de Futebol tomou uma decisão radical para fazer frente às incertezas à volta da pandemia da COVID-19: dar por terminada esta época de futebol e usar a classificação atual para determinar os representantes do país nas provas de clubes da CONMEBOL.

"Na reunião do Comité Executivo, desta terça-feira, será dada como terminada a temporada de 2019/20, na qual a classificação geral definirá os apurados para a Taça Libertadores e Taça Sudamericana", explicou o presidente da federação da Argentina, Claudio Tapia, em declarações à TNT Sports.

"Os lugares concedidos pela Superliga e Taça da Argentina continuam em aberto, e serão disputadas quando o Ministério da Saúde permitir. Além disso, não haverá decidas em 2019/20 nem 2020/21", completou o dirigente.

As descidas de divisão serão retomadas depois de 2022. Estas decisões serão votadas esta terça-feira pelo Comité Executivo.

Tapia lembrou que estas decisões podem não agradar a toda a gente mas que é preciso olhar para os efeitos económicos da pandemia COVID-19.

"A recuperação económica do futebol será lenta e temos de tomar medidas como estas para gerar recursos e sair desta crise", explicou o líder do futebol argentino.

A Argentina segue o exemplo do México que também resolveu cancelar subidas e descidas na principal liga de futebol nos próximos seis anos. O organismo também aprovou sanções económicas aos três clubes que estavam prestes a cair antes da suspensão do torneio devido a pandemia da COVID-19.

Com o campeonato Clausura-2020 suspenso desde 15 de março devido à contingência sanitária, o primeiro beneficiário do cancelamento do descidas foi o Atlas, que estava na parte inferior da tabela; O Atlético de San Luis e Juárez também estavam a lutar pela permanência.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 206 mil mortos e infetou quase três milhões de pessoas em 193 países e territórios. Perto de 810 mil doentes foram considerados curados.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.