Após uma época desportivamente difícil, na qual o espetro da descida ao Campeonato de Portugal chegou a pairar sobre o Fontelo, Rui Borges, técnico que renovou pelo clube, adotou um discurso em que a manutenção é a palavra de ordem.

"Há muitos clubes este ano candidatos à subida e a investirem muito para o conseguir" considerou o treinador dos viseenses, assumindo "com realismo" que "o Académico não se encontra nesse lote de favoritos”, pois não tem “iguais argumentos financeiros".

Rui Borges deixou a garantia de que a sua equipa tudo vai fazer para mostrar que "não é com orçamentos que se fazem campeões”, observando que está concentrado em “fazer uma boa época, sem o sofrimento da temporada passada".

No plantel, para já, há oito caras novas: o médio defensivo Kelvin Medina (ex-Vilafranquense), o defesa esquerdo Jorge Miguel (ex-Famalicão), o médio ofensivo Reko Silva (ex-Sporting de Braga B), o central Félix Mathaus (ex-Oliveirense), o avançado Bruninho (ex-Mafra) o médio ofensivo Edgar Abreu (ex-Sporting de Espinho) e os avançados Johnatan Cardoso e Nathan Gomes (emprestados pelo Grêmio Anápolis).

Confirmadas as renovações de Fernando Ferreira, Diogo Santos e Fábio Santos, todos em final de contrato, há ainda jogadores com o futuro em dúvida no plantel. Tomé deverá renovar, enquanto Jonas, ausente na seleção da Guiné-Bissau que está a jogar a Taça das Nações Africanas, deverá deixar o clube, abrindo a vaga à contratação de mais um guarda-redes para o plantel que tem apenas Ricardo Janota e Elísio.

O primeiro dia foi reservado aos exames médicos, seguindo-se as primeiras semanas de treino, no Fontelo, numa pré-época que terá seis jogos de preparação durante o mês de julho, frente ao Cova da Piedade, Feirense, Santa Clara, Arouca, Lusitano de Vildemoinhos e Tondela.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.