Em declarações à Agência Lusa, o dirigente "auri-negro" sublinha que a prioridade continua a ser os compromissos com os funcionários: "Apesar das muitas dificuldades, temos quase reunido o valor que precisamos para pagar até ao dia 08".

"Desejo que não voltem a acontecer contrariedades como as que sucederam no passado", sublinhou António Regala, ressalvando, no entanto: "Sou actualmente um homem com mais esperança no futuro".

Sobre o mercado de Inverno, o presidente da CA do clube aveirense disse que o treinador estava consciente da situação financeira do clube e que, apesar de haver necessidade de reforçar o plantel, "neste momento, aquisições só a custo zero".

Em termos de saídas, Regala assegura: "Não recebemos propostas por qualquer atleta do plantel, pelo menos que seja rentável para o Beira-Mar".

A formação de Aveiro é líder da Liga de Honra em futebol, mas António Regala opta por não entrar em euforias.

"Prefiro pensar jogo a jogo, mas, se formos ganhando, daqui a um mês temos de repensar as nossas aspirações neste campeonato", concluiu.

O Beira-Mar ocupa actualmente a primeira posição com 26 pontos e desloca-se domingo a casa do Carregado para defender a liderança da Liga de Honra, na jornada.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.