O Belenenses chegou hoje a acordo com o futebolista Zé Pedro, relativamente a uma dívida de 160 mil euros que os "azuis" tinham para com o médio, que atuou no Restelo entre 2004 e 2010.
O acordo entre o atual jogador do Vitória de Setúbal e o Belenenses foi assinado na sede do Sindicato de Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF), entidade que liderou o entendimento.
Na reunião estiveram presentes o futebolista e o presidente do SJPF, Joaquim Evangelista, enquanto o clube do Restelo foi representado por Rui Pedro Soares, líder do grupo de investidores (Codecity Players Investment) que detém 47 por cento da SAD belenense.
Em declarações à agência Lusa, Rui Pedro Soares mostrou-se satisfeito pelo acordo alcançado e elogiou a atitude do antigo atleta, que foi «sensível à situação do clube» e fez «um desconto muito significativo» numa dívida que rondava os 160 mil euros.
«O Zé Pedro tinha a razão do seu lado e bastava-lhe esperar, para que o Belenenses liquidasse a dívida integral que tinha para com ele. Dessa forma, apraz-me registar que foi um acordo bom para o Belenenses e mau para o Zé Pedro. Fez um desconto muito significativo e temos de agradecer», referiu o antigo administrador da PT.
Por outro lado, Rui Pedro Soares destacou a importância deste acordo, já que sem ele o Belenenses não poderia registar novos contratos na Liga e ficaria impedido de se inscrever nas competições profissionais da próxima época.
«A resolução do tema com o Zé Pedro era urgente não para inscrever reforços em janeiro, mas por causa da inscrição da equipa no próximo ano», realçou.
Este é a quarta situação que o Belenenses resolve, no que a dívidas diz respeito, depois dos acordos alcançados com o Turku (35 mil euros), com o Avaí (400) e com a Prosegur (210), mas Rui Pedro Soares adiantou que há ainda uma quinta dívida, que é a mais crítica, para «com um antigo trabalhador» do Belenenses, escusando-se, contudo, a revelar o nome do credor.
Com o diferendo com Zé Pedro resolvido, os "azuis" voltam a poder inscrever jogadores, mas o gestor garante que o treinador da equipa que lidera a II Liga, o holandês Van der Gaag, está «muitíssimo satisfeito com este plantel».
No entanto, Rui Pedro Soares admite que poderá haver «situações pontuais» de saídas e entradas nestes dois últimos dias do "mercado" de janeiro, mas numa ótica de «preparar a próxima época».

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.