O Cova da Piedade venceu este domingo o campeão FC Porto B por 1-0, em partida da 14.ª jornada da 2.ª Liga, mantendo-se sem derrotas caseiras no campeonato.

O extremo brasileiro Dieguinho marcou o único golo da equipa liderada por Sérgio Boris, aos 43 minutos, na sequência de uma excelente jogada de entendimento com o médio Marco Bicho.

Um triunfo que fez o Cova da Piedade, que soma cinco vitórias e dois empates em casa, ascender ao quarto lugar da geral, com 25 pontos, os mesmos do Benfica B, quarto.

Sobre o relvado, estiveram dois estilos de jogo bem distintos: os dragões procuraram ter mais posse de bola no meio campo e avançar com um futebol mais apoiado, enquanto os piedenses optaram por um jogo mais vertical, lançando bolas para a velocidade do extremo Dieguinho e do ponta de lança Rui Varela.

Depois de Silas ter provocado alguns calafrios junto da defesa portista, aos 43 minutos a equipa de Almada inaugurou a contagem, numa jogada iniciada e concluída por Dieguinho, que tabelou muito bem com Marco Bicho, entrou na grande área a desfeiteou o guarda-redes mexicano Raúl Gudino.

Vantagem justa do Cova da Piedade ao intervalo, pois foi a equipa que mais atacou e que mais ocasiões de marcar criou.

O FC Porto surgiu mais ofensivo na segunda parte. Aos 56 minutos e na sequência de um contra-ataque conduzido pelo belga Kayembe, a bola sobrou para o argentino Fede Varela, que disparou rasteiro e rente ao poste direito da baliza defendida por Pedro Alves.

O Cova da Piedade recuou no terreno e procurou segurar o empate, com o técnico Sérgio Boris a reforçar o meio campo e o ataque com as entradas de Magique, Siaka Bamba e Ricardo Barros, que renderam respetivamente Dieguinho Marco Bicho e Rui Varela.

Aos 75 minutos, houve sensação de golo para os dragões, mas o livre direto batido por Omar Govea saiu ligeiramente por cima da barra. O guarda-redes Pedro Alves estava batido.

O argentino Fede Varela, o futebolista mais evoluído tecnicamente da turma portista, fez uma magnífica assistência para o reentrado avançado Rui Areias, mas o lateral direito Filipe Godinho cortou a bola 'in extremis' para fora. Gorou-se, aos 88 minutos, a última oportunidade do FC Porto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.