O Sporting da Covilhã recorreu ao Tribunal Judicial da cidade para que o presidente da Assembleia Geral do clube, António Lopes, seja notificado para pagar as obras da nova sede, no valor de 66 600 euros.
“Uma vez que o notificado assumiu a responsabilidade pelo pagamento das obras efectuadas”, refere a notificação judicial avulsa, assinada por três elementos da direcção, é pedido que António Lopes liquide a factura junto da construtora responsável pelos trabalhos.
Caso isso não aconteça, o clube saldará o montante e irá “posteriormente requerer judicialmente o pagamento ao notificado”, acrescenta a nota.
António Lopes, segundo sócio benemérito da história do clube e único actualmente, incompatibilizou-se em Junho com José Mendes, presidente da direcção. O empresário não concorda com o rumo seguido e lamenta que José Mendes não o tenha recebido para discutir o futuro do clube.
“Queria ver se havia um compromisso e se traçávamos um cenário mais auspicioso para o Sporting Clube da Covilhã. Uma vez que a direcção não mostrou disponibilidade para me receber, considero-me desvinculado de todos os compromissos com o clube enquanto esta direcção lá estiver”, disse António Lopes, em declarações à Agência Lusa.
“Mas não vou dar dinheiro a pessoas que não querem falar comigo e dizem que o presidente da Assembleia Geral é uma mera figura decorativa”, acrescenta.
Caso a estrutura directiva mude, António Lopes salienta que essas verbas continuam disponíveis para apoiar os “leões da serra”. “Não é preciso que me lembrem os meus compromissos”, censura o empresário.
“Onde é que já se viu um clube com esta grandeza envolver o tribunal para uma questão destas com um sócio benemérito”, finalizou o presidente da Assembleia Geral.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.