Os golos de Alex Afonso, aos 12 minutos, e Jefferson, aos 68, colocaram os ‘canarinhos’ no primeiro lugar da tabela, em igualdade pontual com o adversário desta tarde e com o Gil Vicente, mas com melhor diferença de golos.

Os estorilistas entraram fortes, à semelhança do que tem acontecido nos jogos na Amoreira, e perto do quarto de hora Paulo Sérgio deixou Alex Afonso na cara do guarda-redes e o antigo avançado de Alverca e Portimonense fez o primeiro da partida.

Em vantagem no marcador, o Estoril começou a dar iniciativa aos visitantes, chamando-os para o seu meio campo, para depois sair em rápidos contra ataques pelas laterais.

A estratégia parecia dar resultado, pois, apesar do aparente domínio visitante, era a formação da Linha que se aproximava do segundo golo, perante a inoperância atacante do Penafiel.

O conjunto de Lázaro Oliveira não conseguia encontrar antídoto para a maior qualidade do jogo ‘canarinho’ e viria a sofrer novo revés, quando o lateral esquerdo Jefferson, o melhor jogador em campo, atirou uma ‘bomba’ para o segundo golo, na cobrança de um livre.

A exibição personalizada dos estorilistas contrastava com a falta de ideias dos penafidelenses, que até final apenas incomodaram o guarda-redes Cléber na marcação de um livre directo, apontado por Vítor.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.