"Mostrámos um grande carácter e uma personalidade forte, num campo muito difícil. A primeira parte foi forte, mas podíamos ter chegado primeiro ao golo, que acabámos por sofrer um pouco contra a corrente, numa altura em que tentávamos pegar no jogo", disse Fernando Santos.

O treinador adjunto da Oliveirense destacou a segunda parte da sua equipa, considerando que foi "um justo vencedor" num jogo em que viu "qualidade de parte a parte".

O capitão do Freamunde, Bock, foi à sala de imprensa solidarizar-se com o técnico Jorge Regadas, expulso no jogo que marcava o regresso ao banco de suplentes, após dois meses de castigo.

"Estou aqui como capitão de equipa para dizer que estamos solidários com o 'mister' Jorge Regadas, expulso no jogo em que regressava de castigo, e dizer-lhe que temos muito orgulho de o ter connosco", disse Bock.

O capitão do Freamunde apontou ainda alguns erros à equipa nos golos sofridos e disse ser necessário "ser forte", explicando: "As informações que nos chegaram ao balneário referem que o primeiro golo [da Oliveirense] é em fora do jogo e que o penálti não existe. O árbitro não erra por querer, mas isto acontece sempre para o mesmo lado".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.