O Clube Desportivo de Mafra, da II Liga de futebol, anunciou hoje que Filipe Cândido será o treinador da equipa na próxima temporada.

Depois da saída da Vasco Seabra, o Mafra escolheu Filipe Cândido para o lugar deixado vago e o técnico assinou um contrato válido para as duas próximas temporadas, onde vai ser acompanhado pelos adjuntos Hélder Fonseca, Pedro Silva e Sandro Medeiros.

Filipe Cândido, treinador de 40 anos, iniciou a sua carreira como treinador na UD Sousense, clube que orientou nas épocas desportivas 2013/14, 2014/15 e 2015/16. Seguiram-se passagens pelo FC Paços de Ferreira sub-19 (2016/17), SC Salgueiros (2016/17), uma nova experiência na UD Sousense (2017/18) e UD Leiria (2018/19 e 2019/20).

Enquanto jogador, Filipe Cândido passou pela formação do Sporting CP, pelo Real Madrid B, SC Salgueiros e Vitória FC. No estrangeiro representou os búlgaros do PFC Lokomotiv Sófia e os gregos do AO Kavala.

O treinador, que vai treinar pela primeira vez na II Liga, disse que o convite apresentado pelo Mafra era irrecusável e prometeu trabalho.

"O desafio que me foi proposto pelo presidente muito me honrou e, naturalmente, foi impossível recusar. Abraço-o com espírito de missão, mas também com perfeita noção da responsabilidade de dar continuidade ao trabalho efetuado pelo clube há vários anos a esta parte, um trabalho sério e ambicioso. Perante os mafrenses, em especial os sócios do clube, assumo o compromisso de me dedicar a 100% de forma a não defraudar a confiança e expectativa que em mim foram depositadas", disse o técnico.

Por sua vez, o presidente dos mafrenses, José Cristo, revelou que pediu ambição ao novo técnico.

"Pedi ao Filipe Cândido um desempenho alinhado com os princípios de ética, responsabilidade, compromisso, profissionalismo, ambição, dedicação e trabalho, que têm norteado o caminho do CD Mafra durante todos os meus mandatos. Estou certo de que o saberá fazer. Sabemos que somos mais pequenos do que muitos dos nossos adversários, mas não será isso a castrar a nossa ambição de construir em Mafra um projeto desportivo de referência, dentro e fora das quatro linhas", terminou.

A época da II Liga foi terminada, por decisão do Governo, em função da pandemia de covid-19. Até ao momento da interrupção, o Mafra, orientado por Vasco Seabra, estava a ser uma das melhores equipas em prova, na qual ocupava, ao fim de 24 jornadas, a quarta posição, com 39 pontos, a nove dos lugares de promoção.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.