Filipe Gouveia, em conferência de imprensa, diz que o assunto está a ser analisado e salienta que qualquer contratação terá de ser uma mais-valia, embora frise que tudo depende da disponibilidade financeira do clube.

"Vou escrever ao Pai Natal. Vamos reforçar a equipa com um ou dois jogadores, no máximo", adiantou o técnico serrano, que prefere não nomear as posições para as quais estão a ser equacionados reforços.

Para já, Filipe Gouveia acentua que quer é trabalhar com o grupo que tem à disposição, composto por 23 jogadores, mas admite ser um plantel curto para um emblema que está ainda em três frentes: a II Liga de futebol, a Taça da Liga e a Taça de Portugal.

"Vou falar com o presidente, para ver se ele tem disponibilidade financeira, porque temos de ter em conta a realidade do Covilhã", vinca.

O treinador elogia a postura do presidente, José Mendes, a sua preocupação em ter um clube cumpridor e por isso ser cauteloso na abordagem ao mercado.

"Ele prefere ter um plantel pequeno e pagar a tempo do que ter 30 jogadores e não pagar ou os meses terem 60 dias", salienta Filipe Gouveia.

O Sporting da Covilhã tem vindo a recuperar e ocupa actualmente o nono lugar na tabela classificativa, com 25 pontos, a quatro da zona de despromoção e a nove dos lugares de subida de escalão.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.