Ao invés, foi o CD Fátima que se aproximou dos primeiros lugares, através de uma exibição segura e personalizada que lhe valeu o triunfo e o sexto lugar, a dois pontos do trio da frente (Feirense, Santa Clara, Portimonense).

Ainda assim, o Feirense puxou dos galões nos primeiros dez minutos de cada parte pressionando a toda a largura do terreno, conquistando vários pontapés de canto e uma das melhores situações de perigo, logo aos 9 minutos.

O CD Fátima conseguiu reagir e marcou na segunda descida à área contrária, através de um cabeceamento do médio João Vilela, aos 17 minutos.

O Feirense sentiu o golo e quebrou, possibilitando que os ribatejanos, bem organizados no "miolo" controlassem o jogo até ao intervalo.

No reatamento, o técnico Francisco Chaló tentou forçar o andamento do Feirense com a entrada de Diogo Cunha, mas a organização defensiva contrária não lhe possibilitou retirar grandes resultados dessa opção.

A toada era de equilíbrio até que o árbitro Jorge Sousa descobriu uma pretensa mão na bola do avançado Nuno Sousa, a meio-campo, a 15 minutos do fim, e que lhe valeu a amostragem do segundo cartão amarelo.

Em vantagem numérica, o Feirense pressionou, mas seria o Fátima já nos descontos a desperdiçar uma soberana ocasião para matar o jogo, quando João Fonseca se isolou e não conseguiu dar a melhor sequência ao lance.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.