O treinador do Sporting da Covilhã, João Pinto, lamentou hoje o castigo aplicado a Diego Navarro, afirmando que a época da equipa da Liga de Honra de futebol foi planeada a contar como lateral argentino.

“É uma pena, porque é um miúdo com valor, que está no início da sua carreira, e penso que, neste momento, se ficar parado dois anos, é quase cortar-lhe as pernas para um futuro risonho”, disse o técnico à agência Lusa.

“A época foi programada a contar com ele. Da forma como tem vindo a trabalhar, iria fazer falta ao plantel”, acrescentou o antigo internacional português.

Diego Navarro foi castigado após análise antidoping positiva, num estágio de pré-época, em agosto do ano passado, quando se encontrava ao serviço do Belenenses. O controlo ao argentino revelou índices excessivos da hormona gonadotrofina coriónica, mas o jogador diz que apenas tomou as vitaminas que foram dadas pelo clube.

Em Março, Diego foi sancionado com um ano de afastamento dos relvados, período que terminava a 26 de Setembro, mas a Autoridade Antidopagem de Portugal avocou o processo à FPF e decidiu aumentar a penalização para dois anos.

“Não compreendo bem esse castigo. O jogador diz que não foi ouvido para se pronunciar”, referiu João Pinto.

O treinador sublinha que Diego Navarro não tem antecedentes e pede que “não lhe cortem as pernas logo no início da carreira”.

“É um jogador que promete muito, se não ficar parado dois anos”, entende João Pinto.

Embora saliente que o jogador não o transmita, o técnico diz que Diego “agora está a passar por um período ainda mais difícil do que na época passada”.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.