“Quero fazer um mínimo de 10 ou 12 golos neste desafio, o maior da minha carreira, até ao momento”, disse, precisando que o ingresso na formação freamundense podia ter acontecido na última época.

“O Padroense, onde jogava, pediu muito na altura e as coisas acabaram por não acontecer. Quero agarrar bem esta oportunidade, para daqui a um ou dois anos poder subir ainda mais”, justificou João Rodrigues.

O avançado, de 22 anos, quer vingar no futebol profissional e não lhe falta confiança nas suas capacidades: “Sou rápido, bom tecnicamente e, apesar de não parecer, jogo bem de cabeça”.

João Rodrigues jogava no Padroense, da segunda divisão, onde passou as últimas três épocas e meia, tendo representado durante a sua formação as equipas do FC Porto, Salgueiros, Mafra e Benfica.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.