A Oliveirense começou hoje a preparar a temporada 2020/21, com cinco reforços e 16 saídas no plantel treinado por Pedro Miguel, que quer traçar objetivos “jogo a jogo”, na quarta época consecutiva na II Liga portuguesa de futebol.

No que se avizinha como uma “época diferente e atípica”, a Oliveirense seguiu as medidas da Direção-Geral da Saúde (DGS) e regressou aos relvados com cinco caras novas: o guarda-redes brasileiro Arthur Silva (ex-Desportivo do Brasil, do Brasil), o defesa português Pedro Machado (ex-Casa Pia), o médio ganês Mohammed Lamine (ex-Trencin, da Eslováquia), o atacante português Miguel Lima (ex-Maria da Fonte) e o extremo nigeriano Sele Davou (ex-Montalegre).

Além da realização de testes à covid-19 a todos os jogadores e equipa técnica – cujos resultados foram negativos –, a formação de Oliveira de Azeméis fez ainda medição de temperatura antes de sair para o campo, com o “departamento médico a auxiliar o grupo de trabalho”.

“É um início de época diferente, em que temos que ter cuidado dentro e fora do campo, foi para isso que os jogadores foram alertados. Não chega estarmos a ter cuidado aqui e fora do campo não o ter. Há ainda muita desinformação em relação à doença, todo o cuidado é pouco, estamos conscientes do nosso poder profissional e pessoal para não transmitir, não só aqui, mas em casa, às nossas famílias”, afirmou Pedro Miguel, acrescentando que “há receio e cuidado” numa época “diferente e atípica”.

Em junho, o clube anunciou que mantinha apenas 13 jogadores com contrato, já que não conseguiu chegar à renovação com os restantes, à exceção do veterano Oliveira, que fica por mais um ano, sendo que apenas se mantêm quatro habituais titulares: o guarda-redes Júlio Coelho, os laterais Ricardo Tavares e Leandro Silva e o médio Filipe Gonçalves.

“É sempre melhor para uma equipa técnica quando não há muitas mexidas, porque isso mantém o núcleo do grupo anterior. Neste caso, a Sociedade Anónima Desportiva [SAD] optou pela mudança e contratou vários jogadores, com o objetivo de os poder rentabilizar e ter mais-valias em termos económicos”, explicou o técnico.

Sendo este um “trabalho diferente do que seria um projeto de continuidade”, a prioridade é assimilar as ideias da equipa técnica para dar uma boa resposta naquele que será o primeiro jogo oficial da próxima temporada, na Taça da Liga, previsto para agosto, apesar de o principal foco ser o campeonato.

“É uma equipa praticamente nova, precisamos de uma fase de adaptação e esperemos que seja mais rápido possível para quando regressarmos podermos dar boa resposta. O objetivo será traçado jogo a jogo, mas passa por sermos competitivos, competentes, apresentar um jogo de qualidade e vencer jogos ao longo da época”, indicou Pedro Miguel.

Ainda assim, diz estar “consciente das dificuldades” que vai encontrar, mas acredita que os novos jogadores vão “corresponder dentro de campo”, num trabalho que “começou hoje” a preparar para dar alegrias aos adeptos da Olivierense.

“Os treinadores nunca estão contentes com o plantel que têm, esperamos sempre mais. Esperamos que estes jogadores sejam aquilo que idealizamos, que acrescentem qualidade ao grupo de trabalho e podermos, durante esta fase da época, estar contentes e não fazer trocas. É desde hoje, com treinos de qualidade, com empenho e profissionalismo que podemos alcançar a vitória jogo a jogo”, finalizou o treinador, que parte para a quinta época no comando do emblema.

A Oliveirense regressou hoje aos relvados com 20 atletas, com destaque para a ausência do defesa Pedro Kadri, que ainda não regressou do Brasil, e a presença dos dois juniores, Ismael Sanogo e Bruno Furtado.

O clube vai ainda receber, pelo menos, 10 reforços provenientes de vários países, que têm visto dificultada a chegada a Portugal devido à pandemia da covid-19 e prevê a realização de oito jogos de preparação, que ainda não estão confirmados e o jogo de apresentação aos sócios está dependente das regras que serão impostas pela DGS.

Para já, o plantel de Pedro Miguel é composto pelos guarda-redes Júlio Coelho e Arthur, os defesas Leandro Silva, Ricardo Tavares, Pedro Machado, Duarte, Pedro Kadri e Fostino Manga, os médios Filipe Gonçalves, Oliveira, Pedro Ferreira, Lamine e Kazuya Onohara e os avançados Sele Davou, Miguel Lima, Cláudio Silva, Sacra e Randy Emeka Obi.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.