Pascal (9') e Xico Silva (47') construíram o resultado que o guarda-redes Marco segurou em inúmeras ocasiões, negando o golo ao Penafiel sempre que os desinspirados adversários acertaram com a baliza.

Com este resultado, a Oliveirense ganhou terreno para alguns rivais na luta pelos primeiros lugares, enquanto o Penafiel marcou passo a meio da classificação.

Mais objectiva e pragmática, a Oliveirense começou claramente melhor o jogo e foi com naturalidade que se adiantou no marcador, num lance em que Cícero cruzou na direita e Pascal apareceu sozinho na área a atirar junto ao poste direito, sem hipóteses de defesa. Os penafidelenses precisaram de poucos minutos para despertar do revés, instalando-se perto da área contrária, mas não conseguiram marcar até ao intervalo.

O Penafiel, que já tinha feito o suficiente para, pelo menos, ter empatado, voltou a entrar mal e um livre lateral de Xico Silva acabou por resultar no segundo golo, com a bola a bater na relva e enganar o guarda-redes contrário.

Satisfeitos com o resultado, os forasteiros remeteram-se à defesa e seguraram o resultado graças à inspiração do guarda-redes Marco e ao desacerto dos penafidelenses, para desespero dos adeptos locais.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.