Os clubes do segundo escalão do futebol português reuniram-se hoje, no Porto, com o presidente da Liga, Pedro Proença, para preparar a próxima temporada, após o cancelamento da competição em 2019/20 por causa da pandemia de covid-19.

A Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) informou em comunicado que este encontro "permitiu a abordagem de vários temas, importantes para o futuro das sociedades desportivas, mas serviu, acima de tudo, para dar o pontapé de saída oficial no arranque dos trabalhos da época 2020-21".

O plano de contingência da Direção-Geral da Saúde (DGS) para a época 2020-21 foi apresentado aos clubes da II Liga, tendo também sido discutidas as alterações de publicidade nos estádios da prova e analisados os quadros competitivos do futebol profissional.

"Neste encontro, Liga e sociedades desportivas aproveitaram também para trocar ideias em relação às hipóteses existentes para o calendário desportivo da nova época, numa altura em que se sabe que a atual termina oficialmente em 02 de agosto", sublinhou a LPFP.

Este foi um encontro pedido por Pedro Proença aos clubes da II Liga, não só para fazer um atual ponto da situação ao futebol profissional, como também para projetar o futuro mais imediato da prova, após uma época completamente atípica e afetada pela pandemia da covid-19.

No final da reunião, António Gaspar Dias, presidente do Penafiel, em declarações à Liga TV, disse que a reunião serviu para "debater assuntos importantes da LigaPro, e do futebol português. A LigaPro acaba por ser 'a cola que nos faz unir'".

Já para o presidente do Mafra, José Cristo, as matérias discutidas nestes encontros "são muito importantes para que possam, depois, ser colocadas em prática".

E acrescentou: "Estas reuniões dão um sinal de união, pois se estivermos todos unidos, conseguiremos mais para o futebol."

Por sua vez, Horácio Bastos, presidente da Oliveirense, salientou a importância da realização deste encontro promovido pela Liga, uma instituição que serve "para agregar os clubes".

A época da II Liga foi dada como terminada, por decisão do Governo, devido à pandemia de covid-19, que já provocou mais de 454 mil mortos e infetou mais de 8,5 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.527 pessoas das 38.464 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.