Na cerimónia do 94.º aniversário do clube, Lopes de Castro pediu ajuda à Câmara Municipal da Póvoa de Varzim para que as intervenções avancem brevemente, de modo a que a Liga de Clubes levante a interdição do recinto, impedido de receber jogos devido à fala de segurança nas bancadas.

“Como é dia de Natal, não fica mal pedir ao presidente da Câmara Municipal que ajude o Varzim e, em tempo recorde, nos arranje uma solução de intervenção e recuperação das bancadas”, apelou o líder dos poveiros.

Lopes de Castro frisou que a delicada situação financeira do Varzim deixa o clube “impossibilitado” de fazer as obras: “Precisávamos de jogar no nosso estádio no próximo desafio em casa, no final de Janeiro. Andar com a casa às costas separa, cada vez mais, os sócios [da equipa]”.

Macedo Vieira, presidente do município poveiro e sócio do clube, esteve também presente na cerimónia e, perante os apelos do líder “alvi-negro”, mostrou disponibilidade para apoiar o Varzim.

“Esses arranjos terão de ser feitos. Não podemos jogar sempre fora da Póvoa. Já assim somos poucos e com esta situação as coisas ficariam piores”, disse o edil.

Na cerimónia de aniversário do clube, onde marcaram presença cerca de meia centena de associados, foi entregue aos presentes um título de propriedade simbólico dos terrenos que o clube comprou esta semana, para edificar o seu novo complexo desportivo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.