José Mendes, o candidato que encabeçou a lista A, eleita com 621 votos, face aos 453 do opositor Jorge Gaiolas, referiu que a reeleição para presidente do clube lhe confere a “responsabilidade de trabalhar mais e melhor”, adiantando que “o Sporting Clube da Covilhã está, por vontade dos sócios, virado para o futuro”.

Já Jorge Gaiolas prometeu estar atento ao clube: “Seremos uma equipa supervisora de toda a actividade a desenvolver por esta direcção”.

No discurso de vitória, José Mendes acentuou a forte adesão dos sócios às urnas e pediu união: “Conto que os sócios, tenham votado em nós ou não, nos ajudem a enfrentar os desafios que temos pela frente”.

“Iremos continuar a nossa caminhada com trabalho e empenho, para que os objectivos anunciados sejam atingidos”, referiu José Mendes, que acrescentou:

“Não prometi chegar à primeira liga este ano, será quando tivermos os pés bem assentes na terra”.

Tanto o presidente reeleito como o opositor consideram que “o Sporting Clube da Covilhã é o grande vencedor da noite”.

“Este ato eleitoral irá ficar para sempre na história do clube”, vincou o candidato derrotado, referindo-se à assembleia-geral eleitoral mais concorrida de sempre.

Da direção eleita, Gaiolas espera que “cumpra as promessas e estabilize o clube”.

Pela primeira vez na história do clube apresentaram-se duas listas a sufrágio. Dos 2216 sócios em condições de votar, exerceram o seu direito 1087 associados.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.