O Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) rejeitou o recurso apresentado pelo Varzim e confirmou a inscrição do Leixões na II Liga portuguesa de futebol, de acordo com um despacho a que a agência Lusa teve acesso.

De acordo com o documento, o TAD deliberou por “unanimidade” julgar improcedente “a exceção de ilegitimidade” levantada pelo Varzim sobre o emblema de Matosinhos e “indeferir a providência cautelar requerida” pelo clube que terminou a última edição da II Liga no 17.º e penúltimo lugar, caindo para a Liga 3.

“Antecipando o juízo de mérito sobre a causa principal, negar provimento ao recurso interposto pela Requerente/Demandante (Varzim), mantendo a decisão de admissão da participação da Leixões Sport Clube Futebol – SAD nas competições profissionais de futebol na época desportiva de 2022/20232”, lê-se no despacho.

Isto significa que o Leixões, que foi oitavo classificado em 2021/22, tem lugar garantido na II Liga, embora vá iniciar a prova com um ponto negativo devido a irregularidades salariais, num castigo imposto esta semana pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol.

No final de junho, o Varzim apresentou um recurso junto do TAD devido à decisão da Liga em aceitar a inscrição do Leixões no segundo escalão. O emblema de Povoa defendia que o clube de Matosinhos não cumpria os pressupostos necessários para poder continuar nas competições profissionais e mostrou a intenção de ocupar o seu lugar.

Com esta decisão, o Varzim vai competir na Liga 3 em 2022/23.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.