O Trofense, equipa do Campeonato de Portugal que foi declarada insolvente pelo Tribunal de Santo Tirso, tem 30 dias para apresentar um plano de recuperação, indicou hoje o presidente da comissão administrativa.

A insolvência do emblema que na época 2008/09 jogou a I Liga de futebol foi decretada a 25 de novembro de 2016 e hoje decorreu uma reunião de credores para apreciação do relatório do administrador de insolvência.

"Deram-nos 30 dias para apresentar novo plano. Deram-nos essa confiança. Vamos reunir as tropas, pensar e ver como agir", referiu à agência Lusa o presidente da comissão administrativa do Trofense, Luís Lima.

O prazo foi pedido pelo Trofense e votado favoravelmente pela maioria dos credores, tendo ficado agendada nova reunião para 07 de março pelas 10:00.

Questionado sobre se a nível competitivo existem riscos para a equipa sénior que disputa a Série B do Campeonato de Portugal, Luís Lima garantiu que a comissão administrativa "está a conseguir garantir a gestão corrente" e que qualquer "transacção maior" é comunicada ao administrador de insolvência, descrevendo que a relação entre este e a comissão tem sido "aberta e franca".

O Trofense foi declarado insolvente, sendo que no relatório ao qual a agência Lusa teve acesso lê-se que o crédito reclamado ultrapassa os 7,86 milhões de euros (ME), 73% dos quais em nome individual ou através de empresas relacionadas com a sua família, pelo antigo presidente, Rui Silva, dirigente que liderava o clube na época em que este militou no escalão principal do futebol português.

O documento também descreve as diligências realizadas pelo clube que visavam a sua recuperação, nomeadamente o Processo Especial de Revitalização (PER), que deu entrada no Tribunal Judicial de Santo Tirso em 2012, e a criação de uma Sociedade Desportiva Unipessoal por Quotas (SDUQ), que foi constituída para administrar a área desportiva profissional e que é detida a 100% pelo Trofense.

"Revelam-se de difícil execução as medidas preconizadas para o curto prazo, sendo incerto que o clube, na presente época, ascenda à Liga de Honra e não existindo investidores interessados no Clube Desportivo Trofense", lê-se no relatório.

No dia em que este documento foi noticiado Luís Lima disse à Lusa que o clube "vai lutar para terminar a época com dignidade".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.