O selecionador moçambicano de futebol chamou Ricardo Campos para o estágio que os Mambas estão a fazer na Alemanha. O guarda-redes que atua na 3ª divisão de Portugal é a grande supresa nos convocados de Moçambique. Ricardo Campos tem 26 anos, joga Caldas da 3ª divisão de Portugal e já atuou ao lado de Simão Saborsa, Manuel Fernandes e Nuno Gomes.

Ricardo Campos chega à seleção de Moçambique por via dos pais:  «Os responsáveis da federação souberam que o meu pai é de Moçambique, e com base no meu currículo e no trabalho que tenho feito no Caldas, pediram-me para ser observado. Se agradar ao treinador, tratam do meu pediro de dupla nacionalidade na embaixada de Munique e posso seguir logo com a equipa para o Egito, onde joga a 2 de junho», conta Ricardo ao jornal A Bola.

O guarda-redes entrou para o Benfica com 14 anos, tendo ficado até aos 19. Foi campeão de juniores em Portugal, ao lado de Manuel Fernandes (Besiktas), João Coimbra (Estoril), Tiago Gomes (Hércules de Espanha) e Manuel Curto (U. Leiria). Jogou ainda na equipa B das "Águias" e treinou várias vezes com os seniores, com Nuno Gomes, Simão Sabrosa, entre outros. Camacho era o treinador do Benfica.

A chamada à seleção moçambicana é uma oportunidade para Ricardo Campos sair do anonimato e tentar um salto na carreira. O guarda-redes de 1,88 metros não é profissional e viu o Caldas descer de divisão. «É uma oportunidade única. Tenho muita ambição, jamais a perdi e acredito que isto pode abrir-me outras portas, em Portugal ou no estrangeiro, até porque terminei contrato», disse Ricardo ao diário desportivo A Bola.

Ricardo trabalha oito horas por dia numa empresa de distribuição de bebidas, treinando-se depois mais duas. Além do Benfica e Caldas, o guarda-redes jogou ainda no O Elvas, Rio Maior e Olhanense. Foi também internacional sub-18 pela selecçã portuguesa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.