O recém-apresentado projeto da Cidade do Futebol, um novo espaço da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), no Vale do Jamor, é um instrumento «fundamental» para a evolução da modalidade em todos os escalões, segundo Paulo Bento.
O selecionador português, em entrevista à Lusa, expressou como «único lamento» o facto de «a estrutura não ter sido feita há mais tempo», embora o local habitual de concentração, a Praia d’El Rey, em Óbidos, proporcione «condições muito boas de preparação para a competição».
«Será, para a estrutura da federação, fundamental, sob o ponto de vista administrativo, mas também desportivo. O facto de se poderem concentrar todas as seleções num mesmo local, de haver um conhecimento maior pelo simples facto de não terem de andar por todo o país para treinar e estagiar. É uma vantagem muito grande, até pela ligação que pode haver entre futebol de formação e futebol sénior», afirmou.
A denominada Cidade do Futebol tem a sua conclusão prevista para 2015, junto ao Estádio Nacional, tendo a FPF anunciado que já estão garantidos 40 por cento dos 10 milhões de euros que a obra deverá custar, designadamente através de comparticipações da UEFA e da FIFA, cerca de três e de um milhão de euros cada.
Paulo Bento salientou também a importância da deslocação «amigável» ao Gabão, agendada para 14 de novembro, em virtude de a seleção portuguesa, dado o prestígio que já conseguiu alcançar, poder desta forma angariar mais receitas sob a forma de “cachet”.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.