“Ter a possibilidade de organizar o campeonato do mundo é um privilégio e uma honra para qualquer um”, disse o antigo futebolista do Sporting, FC Barcelona, Real Madrid e Inter de Milão, em declarações ao site da Federação Internacional de Futebol, FIFA.com.

Para Luís Figo, Portugal e Espanha têm “todas as condições para oferecer uma organização modelo, sobretudo com a paixão que o futebol desperta nos dois países”.

“Temos boas infra-estruturas, oxalá possamos seduzir todos. De uma coisa estou seguro: Será uma festa incrível, sobretudo para Portugal, pela simples razão de que seria a primeira vez que receberia um mundial de futebol”, concluiu.

Ao Mundial de 2018 concorrem as candidaturas conjuntas de Espanha e Portugal e da Bélgica e da Holanda, além da Inglaterra e da Rússia. À edição de 2022 apresentam-se Austrália, Coreia do Sul, Estados Unidos, Japão e Qatar. 

A Comissão Executiva da FIFA anuncia na quinta-feira, às 15 horas de Lisboa, em Zurique, a atribuição da organização dos Mundiais de 2018 e de 2022, depois de as várias candidaturas fazerem a última apresentação hoje e na manhã do dia decisivo. 

A candidatura Ibérica faz a sua apresentação às 09 horas de quinta-feira.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.