Portugal defronta esta sexta-feira a Rússia, em jogo da 7.ª jornada do grupo F do apuramento europeu ao Mundial 2014. Os lusos estão obrigados a vencer, sob pena de complicarem ainda mais as suas aspirações de chegar ao Brasil.

A formação comandada por Paulo Bento soma onze pontos em seis jogos, frutos de três vitórias, dois empates e uma derrota, e está na terceira posição do grupo, com os mesmos pontos que Israel mas a perder na diferença de golos.

Necessitando de vencer para assegurar o segundo lugar do grupo e disputar o play-off de acesso ao Mundial 2014, Portugal não terá tarefa fácil, frente a uma Rússia que lidera com 12 pontos mas que tem menos dois jogos que portugueses e Israelitas.

Fábio Capello deu um “toque” italiano aos “czares” e transformou a equipa numa verdadeira muralha intransponível que Ronaldo e companhia terão de quebrar esta sexta-feira, quando as duas equipas subiram ao relvado do Estádio da Luz. Para tal será preciso muita paciência, uma espécie de “jogo do gato e do rato”, pois a Rússia, além de ser forte a defender, é muito matreira no contra-ataque.

A Rússia ainda não sofreu qualquer golo nesta fase de apuramento, o que faz do jogo um verdadeiro teste a capacidade ofensiva de Portugal, uma equipa que tem sentido imensas dificuldades na zona de finalização e que tem sido muito penalizada pelos erros defensivos.

A juntar a pressão natural e a necessidade de vencer, Paulo Bento terá outros problemas a resolver. Pepe está castigado e é baixa para o jogo, podendo Neto ocupar o seu lugar. O central do Zenit da Rússia deverá ser o escolhido para jogar ao lado de Bruno Alves, eles que atuam juntos na Liga russa e conhecem a forma de jogar dos jogadores, como o avançado Kerzhakov, colega dos dois portugueses no Zenit.

Nas faixas laterais da zona ofensiva, Nani pode não fazer companhia a Ronaldo. O extremo do Manchester United não joga desde abril, tem vindo a cumprir um programa específico de treino e só na terça-feira começou a treinar sem limitações. Paulo Bento pode aproveitar a excelente final de época de Silvestre Varela para dar a titularidade ao jogador do FC Porto, “guardando” Nani para as emergências que possam surgir no decorrer da partida.

Do lado russo, reina a descontração. Os jogadores sabem que apenas uma catástrofe poderá impedi-los de ficar em primeiro no grupo e garantir o apuramento direto ao Mundial. E tem uma oportunidade única para fazer história, uma vez que sempre que Rússia defrontou Portugal fora de portas perdeu.

As duas seleções já se cruzaram em oito ocasiões em jogos oficiais, com vantagem para Portugal que venceu cinco, empatou uma e perdeu por duas vezes.

O jogo entre Portugal e Rússia está marcado para às 20h45 desta sexta-feira, no Estádio da Luz, em Lisboa.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.