O presidente do Sporting, Godinho Lopes, manifestou hoje o apoio à candidatura de Fernando Gomes à presidência da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), por considerar que «tem condições de poder servir o futebol português».

Em declarações aos jornalistas, em Mangualde, no final de uma reunião com núcleos sportinguistas dos distritos de Viseu, Guarda e Castelo Branco, Godinho Lopes lembrou que, depois de Fernando Gomes ter apresentado a sua candidatura na Associação de Futebol de Lisboa, disse que a ia analisar.

«E disse também que já tinha falado com António Sequeira e que tinha recebido os elementos de Filipe Soares Franco. Na altura, não tomei nenhuma opção, referi o nome de Hermínio Loureiro. Hoje estou a referir o nome de Fernando Gomes», frisou.

O presidente dos "leões" explicou que isso significa que encontrou em Fernando Gomes «um candidato que, através de um programa que fez, de um trabalho que desenvolveu, abrangente», tem «condições de poder servir o futebol português».

Garantiu que a sua preocupação «é que haja verdade desportiva, isenção no futebol, qualidade no espetáculo e tudo isso está espelhado naquilo que Fernando Gomes apresentou».

Questionado sobre o facto de Filipe Soares Franco ter apresentado quinta-feira a demissão do cargo de vogal da Comissão de Remunerações da Sporting SAD por falta de apoio da direção do clube à sua candidatura à presidência da FPF, Godinho Lopes optou por não comentar, por se tratar de «uma decisão pessoal».

Filipe Soares Franco chegou a apresentar oficialmente a sua candidatura à presidência da FPF, mas na última terça-feira abandonou a corrida por «não estarem reunidas condições para disputar livremente as eleições».

«Eu hoje estou a apoiar Fernando Gomes e disse que foi depois da desistência de Filipe Soares Franco. Quando sai da Associação de Lisboa falei de três projetos que tinha ouvido e não me pronunciei sobre nenhum deles», lembrou.

Escusou-se também a comentar uma candidatura das associações de futebol, porque «o Sporting está preocupado com programas e com projetos».

«Aquilo que eu estou a apoiar com Fernando Gomes é um programa e um projeto defendido por um homem. Hoje, há 84 delegados e a eleição vai ser secreta. As decisões vão ser individuais e eu não tenho o direito de estar a pronunciar-me sobre a vontade das associações», justificou.

Além de Fernando Gomes, ao qual também o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, já manifestou o apoio, também António Sequeira, ex-dirigente federativo, assumiu a candidatura à presidência da FPF.

As eleições estão marcadas para 10 de dezembro.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.