O presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Gilberto Madail, prometeu hoje procurar «consensos» nos assuntos que ainda dividem os sócios da FPF, em busca da exigida aprovação dos novos estatutos.

«Estamos a reunir todas as propostas que têm vindo a ser feitas e vamos falar com os sócios na tentativa de encontrar um consenso sobre os assuntos que ainda os dividem», disse o dirigente.

Em declarações ao sítio da FPF, Madaíl revelou esperança numa solução a curto prazo:

«Toda a gente tem consciência de que é urgente resolver este problema. É nossa obrigação, em nome do futebol português, evitar que o Estado, a UEFA ou a FIFA agravem ou adoptem sanções cujas consequências seriam muito graves.»

«Para além da importância da questão jurídica, estou absolutamente convencido de que a aprovação de novos estatutos é um passo fundamental para a necessária modernização do quadro legal da FPF, dotando-a de mecanismos que permitam uma acção mais ágil e eficaz na defesa do futebol», concluiu.

Entretanto, a UEFA aguarda a notificação oficial da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) sobre o chumbo dos novos estatutos para, em sintonia com a FIFA, tomar medidas.

Sábado, a proposta de revisão dos estatutos da FPF foi chumbada na generalidade por «insuficiência de maioria qualificada» pelos sócios ordinários do organismo, em Assembleia Geral extraordinária, realizada na sede do organismo, em Lisboa.

Dos 500 votos, o total do quórum da reunião magna, 353 foram a favor, o que corresponde a 70,6 por cento - quando eram necessários 75,0 por cento, mais um -, e 147 contra (29,4 por cento).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.