A decisão de Gilberto Madaíl surge na sequência da recusa do Real Madrid de ceder José Mourinho para orientar a selecção nos jogos de qualificação para a fase final do Euro 2012 frente à Dinamarca, em 08 de Outubro no Porto, e à Islândia, a 12 em Reiquejavique.

O presidente da FPF falou na sexta-feira à noite com o presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, o qual lhe comunicou a impossibilidade de ceder José Mourinho para os dois jogos, face à oposição dos seus conselheiros e colegas de direcção.

Segundo a mesma fonte, “na conversa cordial” entre Madail e Pérez, este invocou a sua “escassa margem de manobra” para avançar com uma resposta positiva, colocando o ónus da recusa na “opinião interna do próprio clube” e lamentando “não poder ajudar a FPF e Portugal” nesta fase difícil que a sua selecção atravessa.

Perante a resposta negativa, Gilberto Madaíl já não se deslocará a Madrid no início da próxima semana para ser recebido por Florentino Pérez, como estava previsto, e vai accionar o plano B, contactando na segunda feira Paulo Bento para assumir o cargo de seleccionador.

Numa fase inicial, o nome do ex-treinador do Sporting era um dos dois que estavam em cima da mesa de Gilberto Madaíl, juntamente com Humberto Coelho, mas posteriormente passou a ser o único. O antigo defesa central do Benfica e seleccionador nacional no Euro2000 acabou por ser descartado.

Quando surgiu a ideia de tentar o “empréstimo” de José Mourinho para os jogos com a Dinamarca e a Islândia, Paulo Bento manteve-se como opção principal para assumir o cargo de seleccionador numa fase posterior a essa dupla jornada. Faltava apenas definir o “timing” em que assumiria funções.

O presidente da FPF esperava tirar proveito do “doping” anímico e motivacional que a orientação de José Mourinho iria suscitar junto dos jogadores e da opinião pública para somar duas vitórias que são cruciais para o apuramento, poupando dessa forma Paulo Bento ao risco e à responsabilidade de pegar na selecção numa fase tão crítica.

Um mau resultado da selecção sob o comando de Paulo Bento nesta dupla jornada de Outubro comprometeria as hipóteses de qualificação e deixá-lo-ia numa posição difícil, num cenário em que a equipa só voltará a competir oficialmente em Junho.

Madaíl tentou evitar esta situação, por forma a que a assumpção do cargo de seleccionador por Paulo Bento fosse feita num enquadramento mais favorável, sem pressão e com tempo, mas as circunstâncias obrigam-no a avançar já para contratação do ex-treinador do Sporting.

Se não houver nenhum imponderável ou surpresa de última hora, Paulo Bento deverá ser anunciado já na segunda-feira como novo seleccionador nacional até ao fim do ciclo deste Europeu, ou seja, Julho de 2012.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.