O secretário de Estado da Juventude e Desporto, Laurentino Dias, congratulou-se hoje por ter «encerrado um processo longo» com a revogação dos despachos que suspendiam o Estatuto de Utilidade Pública Desportiva das federações de futebol e vela.

«Foi um processo que não andou pelos melhores caminhos, mas foi sempre feito com muito cuidado e diálogo», sublinhou Laurentino Dias na conferência de imprensa em que anunciou a decisão, realizada na Secretaria de Estado.

O governante insistiu que nunca esteve disponível para «prescindir das questões essenciais» no processo de adequação dos estatutos ao novo Regime Jurídico das Federações Desportivas, que motivou os impasses nos dois organismos e as consequentes suspensões da utilidade pública.

«Não se negoceiam convicções, nem objectivos tão transparentes», insistiu Laurentino Dias, satisfeito por se ter chegado a este desfecho ainda no mandato da actual legislatura.

Sobre os obstáculos que foram criados no seio das duas federações para a adaptação dos respectivos estatutos, Laurentino Dias considerou que «as reformas são assim e há sempre pessoas que se sentem melhor com os modelos que estavam em vigor».

«Este modelo é melhor que o anterior», voltou a frisar, acrescentando que esta adequação, finalmente formalizada pelas federações de futebol e vela, «vai responsabilizar todos os agentes desportivos».

Questionado sobre o ‘timing’ desta revogação, a três dias das eleições legislativas, Laurentino Dias garantiu que preferia ter tomado esta decisão «há três meses», mas só foi possível avançar com novo despacho depois de receber as escrituras das adequações dos estatutos.

«É um momento muito agradável para todos nós», enalteceu o governante.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.