Portugal venceu a Rússia por 1-0, em jogo da 7.ª jornada do Grupo F do apuramento europeu para o Mundial 2014. Postiga fez o único tento do encontro.

O jogo era de crucial importância para a seleção de Paulo Bento, que deu a titularidade à Neto, no centro da defesa, e à Vieirinha, no corredor lateral do ataque.

Num jogo muito tático, há que destacar o homem do golo. Postiga marcou o tento que coloca Portugal na liderança do Grupo F, agora com 14 pontos, mais dois que a Rússia mas também com mais dois jogos. O avançado do Saragoça fez o seu 26.º golo ao serviço de Portugal e foi também o primeiro a marcar um golo à Rússia, nesta fase de apuramento ao Mundial 2014.

Neto foi dos melhores em campo. Depois de ter-se estreado no particular com o Equador, de má memória para Portugal, o central do Zenit mostrou qualidade e esteve intransponível, ganhando quase todos os duelos com os avançados russos. O entrosamento com Bruno Alves, ganho no Zenit, também ajudou.

Apesar de não ter marcado, Cristiano Ronaldo foi sempre dos mais perigosos. A sua garra, velocidade e dribles colocaram a defesa russa em sobressalto, por diversas vezes. Este perto de marcar mas Akinfeev negou-lhe o golo. Do lado oposto do ataque esteve Vieirinha, importante na manobra ofensiva da equipa mas também muito útil quando foi chamado a defender, dando equilíbrio à equipa.

Moutinho voltou a mostrar porque é imprescindível na formação de Paulo Bento. O “motor” da seleção portuguesa voltou a rubricar uma excelente exibição, pautando o jogo a meio-campo, recuperando bolas, distribuindo jogo, sempre em alta rotação.

Menos fulgurante esteve Raul Meireles. O médio do Fenerbahçe perdeu algumas bolas que podiam comprometer. Esteve mais resguardado e raramente apareceu perto da área para testar o seu forte pontapé. Saiu para dar lugar a Ruben Amorim.

Os laterais não subiram tanto como em outros jogos. Coentrão e João Pereira não comprometeram a defender mas também não desequilibraram no ataque. Patrício também mostrou segurança, exceto numa saída a punhos que podia ter dado golo para a Rússia, não fosse Kerzhakov rematar ao lado.

Do lado russo, parece que só Kerzhakov tinha vontade em inverter o resultado. O avançado do Zenit foi dos mais perigosos e esteve perto de marcar em duas ocasiões mas não conseguiu bater Patrício.

Bystrov também esteve em evidência e poderia ter marcado um belo golo mas o seu remate de bicicleta saiu um pouco por cima. Akinfeev mostrou segurança na baliza e negou, por diversas vezes, o golo a Portugal. Destaque para uma enorme defesa na segunda parte, a remate de Ronaldo.

Portugal venceu a Rússia por 1-0, golo de Hélder Postiga, e passa a liderar o Grupo F do apuramento europeu para o Mundial 2014. Os lusos somam agora 14 pontos, mais um que a Rússia mas com dois jogos a mais.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.