O avançado, de baixa estatura, mas muito rápido e dotado de uma técnica acima de média, chegou ao Sporting com 13 anos, descoberto no Diogo Cão, e começou logo a dar nas vistas, sendo chamado pela primeira vez a representar Portugal com 15 anos.

A 25 de Fevereiro de 1995, Simão foi chamado para o Torneio Internacional do Algarve (sub-15) e, 15 anos depois, renunciou à equipa lusa, na derrota portuguesa ante a Espanha, nos oitavos de final do Campeonato do Mundo da África do Sul.

Aos longos destes anos, Simão Sabrosa envergou 85 vezes a camisola AA de Portugal e apontou 22 golos, sendo ainda chamado para ocupar o lugar de capitão de equipa em sete ocasiões.

Formado no Sporting, clube que representou durante oito anos, Simão saiu então para o FC Barcelona a troco de 15 milhões de euros, mas, apesar de bons desempenhos, sobretudo no primeiro ano, acabou por rumar ao Benfica no final da segunda temporada.

Na Luz, o criativo foi igualmente promovido a capitão e esteve presente em todos os jogos da época 2004/05, temporada que pôs fim a um longo jejum "encarnado" nos títulos na Liga.

O português foi então para o Atlético de Madrid, na temporada 2007/08, recebendo o Benfica 20 milhões pela transferência.

Em Madrid, Simão conquistou a Liga Europa 2009/10, depois de, no Benfica, já ter conquistado uma Supertaça, uma Taça de Portugal e uma Liga.

Na selecção portuguesa, Simão foi campeão da Europa de sub-17 (Portugal, em 1996).

Em quarto lugar no ranking de internacionalizações AA, apenas atrás de Figo, Fernando Couto e Rui Costa, Simão estreou-se a 18 de Novembro de 1998, com 19 anos, pela principal equipa lusa, em Setúbal.

Além de um golo na vitória por 2-0, o jogador do Atlético de Madrid teve a honra de substituir Luís Figo no intervalo desse jogo de preparação com Israel.
Falhou o Mundial de 2002 por lesão, mas esteve presente no Campeonato da Europa de 2004 e no de 2008 e ainda no Mundial da Alemanha, em 2006 (marcou ao México).

No Mundial de 2010, Simão voltou a fazer parte das escolhas do seleccionador e marcou um dos golos na goleada sobre a Coreia do Norte (7-0).

A 27 de Agosto de 2010, em pleno desenrolar do caso Carlos Queiroz, Simão Sabrosa, em carta enviada à FPF, renunciou à selecção nacional, já não estando presente na fase de qualificação para o Europeu de 2012, que se inicia a 3 de Setembro.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.