O treinador-adjunto da seleção portuguesa de futebol de sub-20, Filipe Ramos, garantiu hoje que passar aos oitavos de final é o objetivo «muito bem definido» da equipa para o próximo Campeonato do Mundo da categoria.
Apesar do «prestígio enorme a defender», devido ao «excelente» e «fantástico» trabalho feito pela geração anterior - vice-campeã mundial em 2011, derrotada pelo Brasil (2-3) na final -, «o objetivo está muito bem definido», sublinhou o treinador que integra a equipa técnica liderada por Edgar Borges.
«Temos o sonho [de ganhar o Mundial], que ninguém nos pode tirar, mas do sonho até à realidade vai muita coisa. O objetivo principal é, claramente, passarmos aos oitavos de final. Depois, como se sabe, é a eliminar e tudo pode acontecer, mas nós temos uma boa equipa», afirmou Filipe Ramos.
Questionado se, face à prestação de há dois anos, seria negativo para Portugal não ultrapassar a fase de grupos, o técnico respondeu: «Não seria positivo, não. Agora muito negativo, não me parece».
Filipe Ramos justificou que «são gerações diferentes, são jogadores diferentes, tudo é diferente».
O treinador desvalorizou também a ausência do Brasil e da Argentina, eliminados na fase de apuramento, na competição que se disputa na Turquia.
«Para não estarem essas seleções, têm de estar outras que as eliminaram. Claramente, são fortes ou mais fortes do que essas. É lógico que, quando não estão seleções como o Brasil ou a Argentina, as pessoas achem que o caminho está mais facilitado, mas, se calhar, vemos isso de uma forma redutora», assinalou o treinador-adjunto de Edgar Borges.
A seleção portuguesa de sub-20, em estágio no Algarve até sábado, defronta na sexta-feira os Estados Unidos, em jogo particular marcado para Vila Real de Santo António (17:00), que servirá de preparação para a estreia oficial, diante da Nigéria.
«É o último jogo antes do primeiro grande objetivo que temos, vencer a Nigéria. Vamos preparar a equipa da melhor maneira para poder vencer os nigerianos, porque é sempre bom, num torneio destes, começar a ganhar», destacou Filipe Ramos.
O técnico, que como jogador se sagrou campeão do Mundo de sub-20 em Riade (Arábia Saudita), em 1989, sob orientação de Carlos Queiroz, espera que esse passado possa motivar os atletas.
«Espero que sirva como motivação acrescida, que seja motivo de orgulho e, a nível motivacional, espero que possa transmitir esse sentimento especial de estar no Mundial para podermos fazer uma boa campanha», concluiu Filipe Ramos.
Portugal estreia-se no Mundial de sub-20 a 21 de junho, frente à Nigéria, antes de defrontar a Coreia do Sul (24 de junho) e Cuba (27 de junho), estando todos os jogos, incluídos no Grupo B, marcados para a cidade turca de Kayseri.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.