A conferência de imprensa de Jorge Jesus destinava-se à antevisão do encontro entre Benfica e Zenit São Petersburgo, para a primeira jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões, mas o tema seleção acabou por ser chamado à conversa.

O técnico dos encarnados comentou esta segunda-feira a saída de Paulo Bento do comando da equipa das quinas e, rejeitando liminarmente ser um possível sucessor, teceu críticas à forma como os últimos selecionadores têm sido tratados pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

"[Substituir Paulo Bento?] Isso está fora de questão, porque sou treinador do Benfica e essa questão não se coloca de momento. Treino um dos melhores clubes portugueses e todos os treinadores que estejam a trabalhar nessas equipas têm capacidade para treinar a seleção. De momento, não me passou pela cabeça. Daqui a uns anos não sei", começou por dizer Jorge Jesus, passando de seguida às críticas pela forma como os últimos selecionadores deixaram a Seleção Nacional.

"Todos os treinadores que treinam a seleção saem de lá desprestigiados. Foi o Carlos Queiroz, agora foi o Paulo Bento, que levou tiros de todo o lado. Quem for treinar a seleção, sairá em termos desportivos pela negativa. É um dado importante para nós registarmos. Perceber o que aconteceu ao Queiroz e agora ao Paulo Bento", sentenciou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.