O jogador do Real Madrid foi dispensado do estágio da selecção por não ter recuperado da lesão no tornozelo direito e é a grande baixa da "equipa das quinas", juntando-se a Bosingwa e a Pedro Mendes, que foi fundamental nos dois últimos encontros da fase de qualificação.

Apesar de ser a grande figura da selecção lusa, Cristiano Ronaldo não marcou qualquer golo na fase de qualificação, deixando o título de melhor marcador para Simão Sabrosa, que apontou quatro golos.

Além de Simão, que deve "herdar" a braçadeira de capitão de Ronaldo, Nani, com três golos, Liedson e Hugo Almeida, com dois cada, foram as principais armas ofensivas de Portugal.

Do outro lado, a Bósnia-Herzegovina apresenta-se no Estádio da Luz, em Lisboa, na máxima força e com os holofotes apontados para Edin Dzeko, tendo o seleccionador português, Carlos Queiroz, convocado um olheiro especial.

Ricardo Costa é companheiro no Wolfsburgo de Dzeko e Zvjezdan Misimovic e Carlos Queiroz já admitiu a importância de Ricardo Costa na preparação deste encontro.

Dzeko apontou nove dos 25 golos bósnios na fase de qualificação, enquanto Misimovic marcou quatro.

Antes de viajar para o "inferno" do Estádio Bilino Polje, em Zenica, Portugal procura garantir um bom resultado, mas Carlos Queiroz já admitiu que esta eliminatória será um jogo que não será ganho na primeira parte.

Sem Pedro Mendes, Pepe deverá regressar à posição de médio defensivo, reabrindo as portas da titularidade a Bruno Alves, restando ainda dúvidas sobre as laterais defensivas e no meio-campo luso.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.