Presente em Portugal para uma campanha de sensibilização a favor da prevenção no âmbito das doenças respiratórias, Luiz Felipe Scolari admitiu que mesmo no longínquo Uzbequistão tem acompanhado a selecção das quinas.

O brasileiro, que não tem ambição de voltar a Portugal enquanto treinador, acredita que a equipa lusa ainda poderá marcar presença na África do Sul, mas "provavelmente já só jogando o playoff".

O antigo seleccionador reforçou que esta não é altura de "atirar pedras" e lembrou que Carlos Queiroz é um execelente técnico.

Conhecedor da imprensa portuguesa como poucos, Scolari relembrou que um dos seus segredos foi a empatia gerada com as pessoas e acredita que esse poderá ser novamente o caminho do sucesso. Por isso, vaticinou que o apoio dos portugueses é fundamental poara que a equipa possa ganhar os dois jogos que ainda faltam nesta qualificação.

Portugal joga sábado frente à Hungria, no estádio da Luz, e na quarta-feira termina a fase de apuramento frente a Malta. Neste momento, a equipa orientada por Carlos Queiroz soma 13 pontos e encontra-se atrás de Suécia e Dinamarca, com 15 e 18 pontos, respectivamente.

Além de ganhar os seus jogos, Portugal terá de esperar por um deslize de um dos dois da frente para ascender a uma das posições que lhe garanta presença no Mundial da África do Sul.

Veja a entrevista com o antigo Seleccionador Nacional aqui no Sapo Desporto. 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.